Mairto (2015)

MAIRTO é baseado em uma notícia de jornal sobre o assassinato de um homem homoafetivo. O espetáculo explora a interface entre a poesia e a dança contemporânea, propondo diversas leituras e interpretações da notícia do crime. A partir da leitura da notícia do crime foram construídos os poemas que são declamados durante as cenas dialogando com a música e com as cenas de dança que se constroem a partir de jogos. 

A encenação remete aos eventos de boxe e MMA para convidar o público a refletir sobre a questão da violência contra os afetos na cultura do macho. 

MAIRTO é o primeiro resultado do Núcleo de Pesquisa ROSA AZUL mantido pelo Caleidos Cia para desenvolver projetos que problematizem a questão na violência na cultura do macho. "Sobretudo, o objeto da violência na cultura do macho são os afetos, a sensibilidade, a compaixão e os sentimentos de solidariedade. Os portadores desses afetos são as vítimas - mulheres, crianças, homoafetivos, homens não agressivos - mas a cultura do macho se projeta especificamente contra os afetos, são eles que ofendem o verdadeiro e perigoso "macho".


FICHA TÉCNICA

Direção: Isabel Marques
Codireção e dramaturgia: Fábio Brazil
Elenco: Nigel Anderson, Caio Zanuto, Christian Casarin, Leonardo Carvajal, Renata Baima e Kátia Oyama.
Música: Nigel Anderson
Poemas e declamação: Fábio Brazil
Iluminação: Rafael Lemos
Figurino: Isabel Marques
Preparo Corporal: Ana Paula Mastrodi 
Colaboradora: Rita Galante
Produção: Caleidos Cia

 

Deixar seu comentário

Postar comentário

0
termos e condições.

Comentários

Voltar ao topo